Sem limites: a via do Bodhisattva 8

Numa história Zen popular, um monge chamado Basho (que mais tarde se tornou um grande mestre) encontrava-se sentado disciplinadamente quando o seu mestre veio e perguntou: “O que fazes?” “Sento-me para me tornar Buda, para me tornar desperto”, respondeu Basho. O mestre não disse nada. Levantou um tijolo do chão e começou a poli-lo. Basho…

Sem limites: a via do Bodhisattva 7

O último voto: A via do Buda é insuperável, faço voto de a encarnar. O que é a via do Buda? Buda significa desperto. E desperto significa estar consciente e ver as coisas tal como elas são. É como se tivéssemos estado a viver com um véu sobre os olhos, e de repente é levantado…

Sem limites: a via do Bodhisatva 6

O terceiro voto é: A realidade não tem limites, eu faço voto de a ver. Mais uma vez, se algo não tem limites, como é que o podemos ver? O que é a realidade e o que significa sem limites? O que significa ver? Parece que me estou a comprometer fazer algo de impossível, algo…

Sem limites: a via do Bodhisattva 5

O próximo voto é: Os desejos/ilusões são inesgotáveis, eu faço voto de lhes pôr um fim. Também este levanta muitas questões (e controvérsia e rejeição) e toca numa das concepções erróneas acerca do Zen. Este voto não é sobre a extinção do desejo, não é sobre desligar, tornar-se inumano e frio, ou não ter sentimentos….

Sem limites: a via do Bodhisattva 4

Especificamente nesta tradição Zen – nas demais tradições Zen também, assim como noutras tradições Budistas – existem aquilo a que chamamos de Os Quatro Votos, ou os Votos do Bodhisattva. Normalmente, ao final do dia, depois do último período sentado, cantamos estes votos. Um Bodhisattva é alguém que ouve, vê, sente, experiencia, as mágoas do mundo,…

Sem limites: a via do Bodhisattva 3

Aprendemos a estar presentes para além dos nossos gostos e não-gostos apenas por nos sentarmos e deixarmos as coisas ser tal qual elas são. A dado momento poderemos ver a natureza primeira daquilo que está à nossa frente, de nós próprios – que não somos aquilo e quem pensamos ser, que tudo está interligado. O…

Sem limites: a via do Bodhisattva 2

É frequente a má interpretação do Zen, assim como de muitas outras coisas no mundo. A maior parte das vezes, não compreendemos um determinado número de coisas quando estamos apegados às nossas ideias e opiniões, aos nossos gostos e não-gostos. Uma das ideias erróneas sobre o Zen é de que este representa uma prática negativista…

Sem limites: a via do Bodhisattva

Tenho estado a pensar numa questão que alguém me colocou ontem: É alguma vez mencionada Compaixão nesta prática Zen? É-lhe colocada alguma ênfase? Tenho vindo a pensar na melhor maneira de responder à questão colocando-me a mim mesma essa questão. Tenho muitas respostas para ela e dei algumas delas ontem quando a questão surgiu pela…

o que é o Zen

O que é exactamente o Zen? A resposta é bastante simples: o Zen é a vida. Nada há, na verdade, que não seja Zen. Mas inteirarmo-nos dessa natureza e fazer de toda a nossa vida o campo da nossa prática do Zen não é tarefa fácil. Portanto, sentamo-nos e olhamos para tudo isso, uma e outra e outra vez….

O portão de entrada

No zen japonês há esta expressão “o portão sem entrada”, em que o portão pode ser uma barreira mas também uma passagem. Uma das primeiras barreiras na nossa meditação e na prática de todos os dias é ter um objetivo determinado – o nosso objetivo ou objetivos podem tornar-se o portão sem entrada que não…