o que sou eu?

a meditação tem sido descrita como a experiência daquilo que somos naturalmente – mas a questão fica: então o que sou eu?, e essa investigação pode-nos acompanhar neste caminho de autodescoberta durante a meditação sentada, podemos lançar a questão: o que sou eu?, de uma forma curiosa, aberta, sem procurar especialmente uma resposta – neste…

o amor dentro de nós

esta obra do escultor ucraniano Alexander Milov, expressa pungentemente o estado das nossas relações, quando, de costas viradas uns para os outros, acreditamos nas histórias que nos contamos, que magoam e nos magoam, que criam separação e divisão contudo, isso não é real – os nossos julgamentos, as reações e contrarreações às palavras agressivas, aos…

estar à vontade em qualquer lugar

Quando achamos que a nossa prática de meditação está desinteressante, ou inadequada, ou que as condições não são favoráveis, e se achamos que somente numa caverna dos Himalaias, ou num mosteiro asiático, ou numa praia nos trópicos, ou num retiro em algum lugar da natureza as coisas poderiam melhorar, e a meditação seria mais forte,…

Espontaneidade e prática

As pessoas por vezes afastam-se da prática do Dharma porque receiam que arruíne a sua paixão e espontaneidade. Questionam-se se atenção plena e espontaneidade são compatíveis, ou se uma apaga a outra. Esta questão é muito interessante pois aponta para uma compreensão convencional da espontaneidade que na verdade não tem nada a ver com espontaneidade….

Sabedoria

Apesar da subtileza dos seus ensinamentos, o Buda tinha um teste simples para medir a sabedoria. Você é sábio, ele dizia, quando consegue fazer coisas que não gosta de fazer, mas que sabe irão resultar em felicidade, e de evitar fazer coisas que você gosta de fazer, mas que sabe irão resultar em dor e…