A Impermanência

O segundo pensamento de transformação da mente que nos desperta do estado de ignorância é a contemplação da  impermanência – impermanência não meramente como uma compreensão intelectual, mas antes como uma forma de ser que se incorporou na nossa sabedoria viva. Todos sabemos que as coisas mudam, mas quantos de nós vivem e agem a…

Pôr-se a caminho

Embora haja muitas diferenças entre as várias religiões do mundo e entre as várias escolas do Budismo, também há muita coisa em comum, e isso é muito visível quando iniciamos a viagem. Para muitos de nós, o primeiro passo no caminho espiritual, o portão de “Um Dharma”, surge quando nos damos conta de um forte…

Plantar a árvore de metta

Quem escolheria viver numa cabana suja, decrépita, com fendas, à mercê dos ventos e dos temporais? Quem não preferia viver numa mansão com todo o conforto e beleza, rodeado de amigos e felicidade? No entanto, deixamos que a nossa mente habite terrenos inóspitos, moradas agrestes e solitárias e frequentemente descuramos a construção da melhor morada…

Meditar deve ser agradável

Qual seria o seu conselho a alguém que sinta a meditação sentada como algo doloroso e difícil, debatendo-se com ela? Que não a faça. Mesmo? Sim, Sim. Se para si não for prazeroso sentar, não se sente. Há que aprender o espírito correto de sentar. Se estiver a fazer um esforço imenso quando se senta, vai ficar…

Não precisas de viajar

No início da minha prática tinha esta ideia de que os bons meditantes eram banhados continuamente por uma luz branca. Nunca ninguém me tinha dito que deveria sentir esta luz branca; eu é que achava que era o sinal de uma boa prática. E suspeitava que mal tivesse a experiência dessa luz branca, os meus…

o que é o verdadeiro eu?

o que é o verdadeiro eu? é brilhantemente transparente como o profundo céu azul e não é separado de todos os seres Kodo Sawaki Roshi What is the true self? It’s brilliantly transparent like the deep blue sky, and there’s no gap between it and all living beings. (de The Zen Teachings of Homeless Kodo)

como entro na minha vida

Há uma história da tradição budista Ch’an chinesa sobre uma mulher que deixa um mosteiro, depois de lá viver algum tempo, sentindo que, com as práticas formais que aprendia, não estava a conseguir aprofundar a experiência da sua vida. E esta mulher volta ao mosteiro e pede para voltar a falar com o seu antigo…

ensinamento sobre o amor

Metta sutra Isto é o que deve ser feito por aqueles que são hábeis na bondade, e que conhecem o caminho da paz: Que eles sejam capazes e direitos, honestos e de fala gentil, humildes e sem pretensões, Contentes e facilmente satisfeitos. Sem o fardo de compromissos, e frugais no seu trato. Pacíficos e calmos,…

repousar completamente

“A meditação é repousar completamente. Não apenas fisicamente. Repousar completamente inclui largar todas as formas de esforço mental. A mente está sempre ocupada a fazer alguma coisa, tem uma enorme trabalho a fazer. Tem de suster o Universo. É como andar de bicicleta. Temos de pedalar constantemente. Se pararmos, a bicicleta não anda por si….

o que sou eu?

a meditação tem sido descrita como a experiência daquilo que somos naturalmente – mas a questão fica: então o que sou eu?, e essa investigação pode-nos acompanhar neste caminho de autodescoberta durante a meditação sentada, podemos lançar a questão: o que sou eu?, de uma forma curiosa, aberta, sem procurar especialmente uma resposta – neste…

o amor dentro de nós

esta obra do escultor ucraniano Alexander Milov, expressa pungentemente o estado das nossas relações, quando, de costas viradas uns para os outros, acreditamos nas histórias que nos contamos, que magoam e nos magoam, que criam separação e divisão contudo, isso não é real – os nossos julgamentos, as reações e contrarreações às palavras agressivas, aos…

silêncio na cidade

a nossa vida tem muito ruído, e não só o ruído do trânsito, da televisão, das máquinas, também a nossa tagarelice mental; sabemos que é necessário parar e “baixar o volume”; e frequentemente achamos que para isso acontecer precisamos de ir para longe, de nos retirar, de procurar um lugar especial; isso pode ajudar, mas…

O que é a meditação?

A meditação é uma prática e uma experiência, por isso qualquer definição será sempre incompleta, da mesma forma que viajar não é olhar para o mapa. Em termos simples, podemos falar da meditação como a experiência da natureza ilimitada da mente, quando não estamos envolvidos no “sufoco” da nossa tagarelice habitual. Uma imagem usada tradicionalmente,…

O portão de entrada

No zen japonês há esta expressão “o portão sem entrada”, em que o portão pode ser uma barreira mas também uma passagem. Uma das primeiras barreiras na nossa meditação e na prática de todos os dias é ter um objetivo determinado – o nosso objetivo ou objetivos podem tornar-se o portão sem entrada que não…

Rohatsu: a vida como retiro

Rohatsu é uma palavra japonesa que significa o oitavo dia do 12.º mês. Nesse dia comemora-se o despertar de Buda Shakyamuni, o que equivale a dizer, o despertar de todos nós. Tradicionalmente, os monges e praticantes zen meditam intensamente na semana precedente, de 2 a 8, usando a motivação do exemplo da libertação do próprio…

tudo passa

Qual o propósito de reagir a alguma coisa quando está a mudar tão rapidamente? Qual o propósito de reagir com apego ou avidez? Tudo passa. Ou com ódio: tudo passa. What is the purpose of reacting to something when it is changing so quickly? What is the purpose of reacting with craving or clinging? It…

refletir como um espelho

Conforme a atenção se torna mais estável e a concentração mais forte, a qualidade de mindfulness começa a revelar-nos percepções cada vez mais profundas do mundo e de nós mesmos. Começamos a cortar através das histórias que contamos a nós mesmos sobre a experiência, a viver menos em pensamentos sobre as coisas e mais na…

o sapo e o poço

Um sapo vivia num poço. Já lá vivia há muito tempo. Aí tinha nascido e aí tinha crescido e contudo, era um sapo pequeno. Claro, os evolucionistas não estavam lá nessa altura para nos dizer se o sapo perdeu os olhos ou não, mas para a nossa história, vamos assumir que ele via bem e…